Segurança do Trabalho – O que é Meio Ambiente de Trabalho?

André Santiago
Por André Santiago Diretor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente da LinceRadio Publicado em Atualizado em
Você que é profissional ou estudante de Segurança do Trabalho sabe o que a nossa legislação entende por meio ambiente de trabalho?

Em vários pontos das normas regulatórias de Segurança do Trabalho nos deparamos com o termo Meio Ambiente de Trabalho.

Vamos trazer os principais conceitos em torno do termo meio ambiente de trabalho.

Falaremos sobre:

Na postagem anterior preparamos um texto para você entender de uma vez por todas o que é e quais são os objetivos da Segurança do Trabalho.

Agora chegou a vez de adentrarmos a uma especificidade deste campo de estudo e atividade tão grande que é a Segurança do Trabalho.

A Segurança do Trabalho é uma ciência que se baseia no tripé: Segurança, Saúde e Meio Ambiente.

Vamos tratar somente sobre meio ambiente de trabalho. Posteriormente trataremos sobre cada um dos aspectos que compõem a Segurança do Trabalho.

Para começar o assunto de hoje, discutiremos os conceitos e medidas em torno do que a Segurança do Trabalho considera como meio ambiente.

Afinal, o que é Meio Ambiente de Trabalho?

Normalmente associamos o termo meio ambiente com ecologia ou natureza, mas não é só isso que meio ambiente pode significar.

Meio ambiente é tudo que está a nossa volta. É tudo que nos cerca. É onde vivemos e consequentemente desenvolvemos nossos meios de sobrevivência.

Então, quando você encontrar o termo meio ambiente nas normas reguladoras de segurança e medicina do trabalho, fique atento.

Trata-se de um contexto amplo para o termo meio ambiente ou meio ambiente de trabalho. É o conceito mais generalista que o legislador encontrou para designar todos os elementos que compõem um local de trabalho.

No contexto de Segurança do Trabalho, o meio ambiente leva em consideração os seguintes aspectos:

ELEMENTOS DE UM MEIO AMBIENTE DE TRABALHO

  • Pessoas;
  • Máquinas e equipamentos;
  • Relações interpessoais;
  • Organização do trabalho;
  • Dentre outros.
Quando falamos em Segurança do Trabalho sempre devemos relembrar que a sua função é evitar acidentes.

Os riscos de acidente são uma realidade em qualquer ambiente de trabalho.

Os acidentes de trabalho acontecem em decorrência dos fatores elencados acima. Todo acidente no ambiente de trabalho acontece por causa de pessoas, relações interpessoais, máquinas, equipamentos e organização do trabalho.

A função de uma equipe de segurança do trabalho é atuar diante do seu meio ambiente e prevenir acidentes. Outro fator da função exercida pelos profissionais de segurança é a otimização das suas ações.

Por exemplo, antes de fornecer o EPI (Equipamento de Proteção Individual), a primeira medida de Segurança do trabalho é a neutralização desse risco em sua fonte. É possível isolar a área que apresenta risco. Esse tipo de proteção é conhecido como EPC (Equipamento de Proteção Coletiva).

Caso o risco de acidente do trabalho não possa ser contido em sua fonte, deve-se tomar precauções em sua trajetória. Ou seja, retirando os trabalhadores da área ameaçada ou construindo barreiras, de acordo com as necessidades constatadas.

Somente após todos esses procedimentos de atenuação do risco de acidente de trabalho é que você deve obrigatoriamente aplicar o EPI para o trabalhador de sua responsabilidade.

O equipamento de proteção individual obrigatório não evita que o acidente aconteça, contudo atenua lesões que porventura aconteçam.
Mas porque esses acidentes ocorrem?

Para responder a essa dúvida elencamos as principais causas dos acidentes do trabalho acontecerem.

As 3 Causas de Acidentes do Trabalho

  • Atitude Insegura
  • Fator Pessoal de Insegurança
  • Condição Insegura

Atitude insegura

A atitude insegura consiste na negligência, imprudência e imperícia do trabalhador no meio ambiente de trabalho.

A culpa do acidente do trabalho nos casos de negligência, imprudência ou imperícia não recai sobre o trabalhador, mas sim sobre a atitude insegura.

O trabalhador classificado como negligente ou imprudente é aquele que não cumpre normas de segurança estabelecidas pelos seus supervisores.

A negligência diz respeito à uma atitude ou conduta esperada para determinada situação. Acontece quando o trabalhador se acidenta por descuido, indiferença ou desatenção. O trabalhador acaba não tomando as devidas precauções no ambiente de trabalho.

Já a imperícia pressupõe uma ação precipitada e sem cautela. O trabalhador não é negligente, ele não deixa de fazer algo. O trabalhador sofre o acidente por tomar uma atitude diversa da esperada.

Para finalizar as atitudes inseguras, a imperícia normalmente recai sobre o profissional segurança do trabalho. Para caracterizar a imperícia é constatada a inaptidão, ignorância, falta de qualificação técnica, teórica ou prática, ou ausência de conhecimentos elementares e básicos da profissão. Toda essa capacitação e treinamento fica a cargo da Segurança do Trabalho.

Mas outro fator também deve ser levado em consideração quando falamos das causas de acidentes: o emocional do trabalhador.

Fator Pessoal de Insegurança

O fatores pessoais de insegurança que acabam ocasionando acidentes do trabalho estão relacionados a questões emocionais do trabalhador.

O fator pessoal de insegurança ultrapassa os limites do meio ambiente de trabalho. Trata-se de um fator externo, normalmente associado à saúde psicológica do trabalhador.

Tudo relacionado ao comportamento humano também pode causar acidentes.

Citamos como alguns exemplos de fatores pessoais de insegurança doenças na família, excesso de horas extras, problemas conjugais, fobias, transtornos de personalidade ou, em alguns casos, a depressão.

Além de fatores relacionados especificamente aos trabalhadores, temos que levar em consideração as condições do meio ambiente de trabalho.

Condição Insegura

O meio ambiente de trabalho pode causar risco de acidente por apresentar uma condição insegura para o exercício da atividade.

A condição insegura do trabalho diz respeito a uma ou mais situações presentes no ambiente de trabalho que colocavam em risco a integridade física e/ou a saúde dos trabalhadores. Podem ser defeitos, falhas, irregularidades técnicas ou mesmo a falta de recursos de segurança. Não depende do trabalhador, pois ele está vulnerável a essas condições.

As seguintes situações apresentam condição insegura para o meio ambiente dos trabalhadores:

  • Falta de proteção em máquinas e equipamentos;
  • Deficiência de maquinário e ferramental;
  • Passagens perigosas;
  • Instalações elétricas inadequadas ou defeituosas;
  • Falta de equipamento de proteção individual;
  • Nível de ruído elevado;
  • Proteções inadequadas ou defeituosas;
  • Má arrumação/falta de limpeza;
  • Defeitos nas edificações;
  • Iluminação inadequada;
  • Piso danificado;
  • Risco de fogo ou explosão.

Não há trabalho tão urgente e serviço tão importante que não possa ser feito com segurança. Muitas vezes as condições inseguras tem como resultado o tempo.

A resistência de certos materiais se desgasta, a organização do local muda. As condições inseguras estão relacionadas a um fator humano e/ou falta de manutenção, tecnologia aplicado ao local, entre outros.

Agentes Ambientais em Segurança do Trabalho

Os agentes ambientais são elementos que estão presentes no meio ambiente de trabalho que podem provocar algum prejuízo do trabalhador.

A Portaria nº 25, publicada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) no dia 29 de dezembro de 1994, traz, dentre outros assuntos relacionados, a tabela dos riscos ocupacionais reproduzida abaixo.

Destacamos o GRUPO 1 (VERDE), no qual são listados os riscos ocupacionais físicos. Dentre os riscos apresentados, a Radioproteção deve estar atenta primordialmente à radiação ionizante e não ionizante.

Meio ambientes de trabalho como o onshore e o offshore apresentam grandes riscos relacionado à radiação ionizante. O principal risco associado às atividades de mineração e exploração de petróleo é a presença de material NORM/TENORM.

Temos um guia completo voltado para a radioproteção sobre gestão de NORM e TENORM na indústria.

Assim, temos que a Segurança do Trabalho deve minimizar acidentes de maneira otimizada no ambiente do trabalho. É fundamental entender as causas e os riscos de acidentes ocupacionais para ter exito em sua medidas de segurança.

Esperamos que você tenha entendido um pouco mais sobre Segurança do Trabalho.

Obrigado pela leitura de mais um de nosso materiais.

Quando a atenção da Segurança do Trabalho está direcionada para à Radioproteção de um empresa, um dos riscos ambientais pode ser a radiação ionizante, muito comum na indústria Offshore e Onshore.

Esse tipo de radiação acarreta diversos efeitos biológicos aos indivíduos expostos a ela.

Por isso, a melhor forma de evitar os efeitos estocásticos e determinísticos da radiação ionizante no ambiente de trabalho é através de um Serviço de Radioproteção bem preparado.

Se sua equipe tem IOEs (Indivíduos Ocupacionalmente Expostos) é necessário estabelecer um Plano de Radioproteção detalhado e eficiente para que todos os profissionais expostos à radiação tenham a proteção adequada de acordo com as normas da CNEN.

Também é possível contratar empresas especializadas em Radioproteção para cuidar da proteção radiológica da sua empresa ou da empresa que você trabalha.

Para você que deseja ser um especialista no assunto, preparamos um material completo com tudo o que você precisa saber sobre Radioproteção.

Quer contar com a Radioproteção da LinceRadio na sua empresa?

Guia Definitivo de Radioproteção - Banner

Compartilhe

Cadastre-se para receber conteúdo em primeira mão.