O que a NR-37 diz sobre o descarte de rejeitos NORM/TENORM?

A NR-37 está em vigor desde o fim de 2018 e já rege as atividades Offshore. Mas, você sabia que ela possui uma parte totalmente voltada para as radiações ionizantes (NORM/TENORM)?

Continue lendo e saiba mais!

O que a NR-37 estabelece?

A NR-37 é uma norma regulamentadora totalmente dedicada ao Offshore. É ela que definirá os requisitos de segurança, saúde e convívio em ativos Offshore brasileiros. Entrou em vigor em dezembro de 2018, possibilitando um período de um ano de adaptação por parte das empresas. 

A NR-37 possui uma parte totalmente voltada para as Radiações Ionizantes em plataformas e FPSOs!

A norma estabelece que durante todo o ciclo em que a plataforma ou FPSO estiver em operação, a empresa responsável deve adotar medidas para proteger os trabalhadores contra os efeitos nocivos da radiação ionizante (NORM/TENORM) presente na planta e que  é gerada durante exploração, produção, armazenamento na plataforma.

O NORM, por ser um material encontrado de forma dispersa na natureza, não apresenta grandes perigos. Trata-se de um tipo de material radioativo com uma quantidade pequena de radionuclídeos. É uma fonte de radiação que tem níveis abaixo ou equivalentes ao limite de exposição que um indivíduo comum pode suportar.

limite-de-dose-anuais

Já o TENORM surge quando o NORM é tecnologicamente  modificado, ou seja, durante os processos de extração de óleo e gás, a partir do momento em que passa pelos vasos e linhas, o NORM já se transforma em TENORM.

Se você é o responsável pela Segurança do Trabalho na plataforma ou FPSO em que atua, é essencial se atentar à quantidade de TENORM presente, já que ele possui maior potencial danoso para os trabalhadores embarcados.

O NORM/TENORM também pode estar presente nas plataformas Offshore na forma de rejeitos radioativos gerados após processos de limpeza e descontaminação de tanques de armazenamento. E é preciso gerenciá-los de forma correta.

Como descartar rejeitos radioativos hoje em dia?

Durante o processo de limpeza de partes de uma plataforma, como os tanques de carga, é realizado o monitoramento da área e da borra para saber se existe NORM/TENORM presente ou não. Dependendo do resultado, ou é feita apenas a limpeza ou a descontaminação do local junto a ela.

Por isso, é essencial procurar empresas que já prestem os dois serviços, uma vez que a plataforma não ficará parada por muito mais tempo, o que seria o caso se a empresa responsável pela limpeza não prestasse os serviços de descontaminação. 

Uma plataforma parada gera prejuízos altíssimos para a empresa!

Todo o material NORM/TENORM proveniente de processos de descontaminação ou de descomissionamento é um material perigoso classe 7 – radioativo – e não pode ficar armazenado em qualquer lugar e sob quaisquer condições. Precisa de um serviço de destinação final  de rejeitos NORM/TENORM.

Os rejeitos precisam ser separados de acordo com as formas físicas (sólido, líquido e gasoso), e acondicionados em recipientes apropriados, como tambores metálicos, bombonas plásticas ou outro tipo de contentor apropriado. Também precisam ser analisados, rotulados e tudo isso precisa ser posto em um local seguro, dentro do que a legislação da CNEN e o IBAMA exigem.

Esse local precisa ter acompanhamento constante, vigilância 24 horas e uma série de outras exigências para garantir que o material NORM/TENORM não cause danos a nenhuma pessoa, não contamine o patrimônio do contratante e nem cause nenhum mal para o meio ambiente.

Existem empresas que disponibilizam o serviço de todo o gerenciamento e armazenamento de rejeitos NORM/TENORM, de forma segura e dentro das normas. Também fornecem toda a logística, como o entamboramento, o transporte e mão de obra apropriada, além de darem destino final a estes rejeitos, que não podem ficar armazenados em um depósito inicial (normalmente, na própria planta de produção em que foram encontrados).

Qual é a importância da Radioproteção?

A Radioproteção é área responsável pela prevenção de acidentes relacionados aos efeitos da exposição à radiação ionizante no ambiente de trabalho. É importante lembrar que a Radioproteção não é somente aplicada na operação de reatores nucleares, mas é empregada também para garantir a proteção e segurança de trabalhadores e empresas nas diferentes aplicações que utilizam fontes radioativas na indústria, medicina e agricultura.

A Radioproteção ainda atua no controle do material radioativo, no gerenciamento de rejeitos radioativos, no transporte de fontes radioativas e na gestão e descontaminação de materiais radioativos NORM/TENORM. 

Para garantir a proteção de todos os trabalhadores e a segurança de toda a área, é necessário realizar periodicamente o monitoramento da planta, a sua limpeza e descontaminação. É sempre importante lembrar: quem segue às leis, evita que acidentes aconteçam, assim como prejuízos humanos, materiais e ao meio ambiente.

Para você que deseja ser um especialista no assunto, preparamos um material completo com tudo o que você precisa saber sobre Radioproteção.

E não esqueça de se cadastrar na nossa newsletter para receber mais materiais como este!

FONTES:

  • Mais de 10 anos de experiência em Segurança do Trabalho junto às maiores indústrias do Brasil
  • Mais de 3 mil horas executando serviços de Radioproteção
  • Mais de 200 clientes atendidos em todo país
  • NR-37