Saiba quais são os EPIs essenciais para plataforma de petróleo

Trabalhar em ativos Offshore (mais conhecidos como plataformas de FPSO, que são os ativos de produção e armazenamento) é uma experiência que pode ser bem proveitosa. Contudo, existem riscos também.

No post de hoje vamos dar algumas dicas de segurança em ativo Offshore. Boa leitura!

Por que é necessário usar EPIs no Offshore?

Sabemos que a utilização dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) é um dever de todo profissional, inclusive existe uma Norma Regulamentadora para eles, a NR-06. Diariamente você deve usar os seus próprios equipamentos e incentivar o uso dos seus colegas.

Seguem os EPIs básicos para garantir a segurança em ativos Offshore:

Respirador

O contato com gases é um dos maiores riscos aos quais o funcionário está exposto em um ativo Offshore. No momento da perfuração de um campo de exploração, por exemplo, a liberação de sulfitos sempre acontecerá e o contato direto com eles deve ser evitado, com riscos à vida do trabalhador. 

Eles podem causar reações alérgicas ao serem inalados ou reagir com outros agentes químicos no ambiente para criar gases ainda mais perigosos, como o dióxido de enxofre. É o respirador que filtra tanto gases quanto partículas que causam danos à saúde do funcionário.

Óculos de proteção

Da mesma forma como os gases podem prejudicar nossa saúde quando inalados, eles também podem afetar negativamente os olhos dos trabalhadores. O contato com estes materiais pode causar desde lacrimejamento até queimaduras químicas.

Por esse motivo, os óculos de proteção são peças fundamentais no EPI básico de quem trabalha embarcado. Eles evitam que o trabalhador tenha contato direto com produtos químicos, mantendo, ainda, um amplo campo de visão para que ele possa executar suas atividades.

Capacete com jugular

O capacete com jugular não é só usado na construção civil, mas também é essencial nas unidades offshore. A diferença dele para os capacetes comuns é o fato de ele não ser facilmente removido por qualquer corrente de vento, nem sair da cabeça do trabalhador quando este realizar algum movimento intenso ou brusco. 

Os capacetes com jugular são essenciais para atividades em ativos Offshore, pois são muito resistentes, confortáveis e não interferem nas atividades diárias do trabalhador embarcado.

Luvas de proteção

Luvas reforçadas e com revestimento são as mais utilizadas em ativos offshore e FPSOs por conta da capacidade que elas têm de proteger o trabalhador contra produtos químicos, cortes e, dependendo do tipo, contra impactos.

Apesar de serem resistentes, são bastante confortáveis e maleáveis e recomendadas para atividades intensas, as quais o trabalhador não possa ter as mãos expostas.

Calçados de segurança

Os calçados de segurança são outros equipamentos que não podem estar ausentes no EPI do trabalhador. Além de garantirem o conforto, durante as longas horas que ele passará embarcado, protegem os pés e os mantêm sempre secos.

Eles contam com uma microfibra especial ou couro em sua composição, são resistentes a muitos tipos de elementos químicos presentes no Offshore e são à prova de escorregões e tropeços, já que possuem um solado especial de poliuretano.

Ainda existem modelos que contam com biqueiras, palmilhas resistentes à perfuração e solados que funcionam como isolantes elétricos para que o trabalhador não sofra quedas ou choques durante as suas atividades. 

Protetor auricular

Em um ambiente barulhento, cheio de maquinários, como os ativos Offshore, proteger a audição é essencial. Por isso, o uso de protetor auricular é imprescindível. Há muitos modelos, desde os mais simples, de silicone, espuma ou polímero, que são inseridos nas cavidades, até os tipo concha, que ficam sobre a cabeça.

Não deixe de avaliar os níveis de decibéis, as situações de uso e os níveis de conforto que cada um oferece para que possa escolher o ideal entre eles.

Vestimentas de segurança

Outro item essencial para quem trabalha em um ativo offshore são as vestimentas de segurança. Essas peças podem ser impermeáveis e cobrir tanto os membros superiores como inferiores do trabalhador. 

As vestimentas auxiliam na proteção do trabalhador contra produtos químicos e a absorção de gases tóxicos. E, acima de tudo, podem ser descartáveis.

É importante ressaltar que não basta apenas comprar EPIs para os trabalhadores embarcados, mas também que o técnico de segurança do trabalho implemente uma cultura de utilização dos EPIs por parte deles.

Nos ativos Offshore ainda são usados EPIs específicos para atividades específicas, como protetores faciais, coletes salva-vidas, cintos de segurança, roupas de imersão, dentre outros.

Atenção à Radioproteção!

Os perigos radiológicos são negligenciados na indústria Offshore. Práticas rígidas de segurança do trabalho devem ser adotadas em todas as áreas onde houver presença de NORM/TENORM.

O objetivo é assegurar que nenhum IOE receba dose de radiação ionizante excessiva ao limite admissível para qualquer pessoa do público em geral.

Além da presença de NORM e TENORM, o uso de instrumentos radiométricos estrangeiros e/ou terceirizados requerem atenção no cotidiano das unidades offshore.

A CNEN (Comissão Nacional de Energia Nuclear), responsável pelas atividades que envolvem fontes radioativas, disponibiliza um roteiro de radioproteção voltado para a perfilagem de poços.

Portanto, priorizar a Radioproteção no cotidiano da indústria de petróleo e gás é uma dica fundamental.

Para saber mais sobre a segurança e saúde em ativos offshore, você pode baixar o nosso eBook gratuito clicando na imagem abaixo!

NR-37 Segurança e Saúde em Plataformas de Petróleo

Não deixe de assinar a nossa newsletter para receber mais conteúdos como este!