6 tipos de Radiação mais perigosos que existem

Não é segredo para ninguém que, diariamente, somos bombardeados por radiação. Algumas são inofensivas, mas com outras, precisamos ficar atentos!
Se você trabalha com fontes radioativas ou quer saber mais sobre os perigos da radiação, esse post é para você!

Mas o que é a Radiação?

Ela é a energia que viaja sob a forma de partículas de alta velocidade (radiação de partículas) ou ondas (radiação eletromagnética).
A primeira ocorre quando um átomo instável ou radioativo se desintegra. Já a segunda, por outro lado, não tem massa e viaja pelas ondas.
Elementos radioativos – e a radioatividade produzida por eles – existem no espaço sideral desde a origem do universo. Vários elementos radioativos fizeram parte da formação da Terra e estão aqui até hoje!

Começamos a usar alguns desses elementos radioativos a partir do século XIX e não paramos até hoje!

É uma evolução constante, com novos aprendizados e o desenvolvimento cada vez maior dos potenciais desses elementos, sem esquecer, claro, dos seus perigos e cuidados necessários!
Começamos a usar alguns desses elementos radioativos a partir do século XIX e não paramos até hoje! É uma evolução constante, com novos aprendizados e o desenvolvimento cada vez maior dos potenciais desses elementos, sem esquecer, claro, dos perigos e cuidados necessários com a radiação!
A radiação pode ser um fenômeno tanto natural como artificial. Estamos expostos à ela todos os dias. Desde os materiais presentes no solo até os raios cósmicos do Sol e do espaço sideral, no hospital, em casa, na rua…

Mas atenção! A radiação não é necessariamente perigosa!

Isso porque tudo depende da intensidade dela, do tipo e do tempo de exposição.
Temos um post bem detalhado sobre o que é a radiação e você pode conferi-lo clicando aqui!

Radiação no nosso dia a dia

Estamos diariamente expostos a ela. Isso é um fato!

Podemos dividi-la em dois tipos: a não ionizante e a ionizante. Depende do comprimento e da frequência da sua onda eletromagnética.
O comprimento é a distância entre as ondas e a frequência é a quantidade de tempo em que as ondas de mesmo tamanho se repetem. Quanto menor o comprimento da onda, maior será a frequência dela.
A radiação não ionizante possui uma onda eletromagnética com um comprimento muito grande e uma frequência baixa. Ela não apresenta riscos para as pessoas. Temos exemplos como as ondas de rádio, televisão, microondas, infravermelho e outros.

A radiação ionizante é a radiação que transfere energia suficiente para expulsar os elétrons de sua órbita, resultando na criação de íons. Essa radioatividade leva em consideração as partículas ou ondas eletromagnéticas emitidas pelo núcleo atômico durante o processo de reestruturação interna.

É a mais perigosa de todas!

A exposição à radiação ionizante oferece sérios riscos biológicos ao corpo humano e ao meio ambiente.
Podemos começar a nossa lista por um tipo não ionizante, pois há controvérsias no fato de ela ser ou não ionizante.

1) Raios Ultravioletas

São os raios emitidos pelo sol (além da onda de calor de dos raios cósmicos). Apesar de ser considerado um tipo de radiação não ionizante, se uma pessoa ficar exposta por muito tempo a esses raios, pode desenvolver problemas de saúde, como, por exemplo, o câncer de pele!

2) Raios X

Os Raios X também são radiação eletromagnética, mas possuem energia de fótons de menor intensidade que os raios gama, por exemplo. A maior vantagem dos Raios X está na possibilidade de serem gerados artificialmente quando for preciso, o que faz serem bastante usados em aplicações industriais e médicas.
Você já deve ter feito um exame de raios X, não é?

3) Raios Alfa

A Radiação Alfa (α), também chamada de partículas alfa ou raios alfa, são partículas formadas por dois prótons e dois nêutrons, sendo, portanto, núcleos de hélio. As partículas alfa são bastante energéticas, mas são facilmente barradas por uma folha de papel

4) Raios Beta

A Radiação Beta (β), raios beta ou partículas beta, têm em sua composição elétrons com carga negativa (-), correspondente a um elétron, ou positiva (+), correspondente a um pósitron (anti elétron ou anti matéria).
Elas são mais penetrantes e menos energéticas que as partículas alfa, conseguem atravessar lâminas de chumbo de até 2mm ou de alumínio de até 5mm no ar, mas podem ser barradas até por uma placa de madeira com no mínimo 2,5cm de espessura.

5) Raios Gama

A Radiação Gama (γ) ou raios gama possui comprimento de que varia de 0,5Å a 0,005Å (unidade de medida: ångström). Os raios gama possuem carga e massa nulas, emitem continuamente calor e têm a capacidade de ionizar o ar e torná-lo condutor de corrente elétrica.
As partículas gama percorrem dezenas de metros no ar e são mais perigosas quando emitidas por muito tempo podem causar má formação nas células. Os raios gama conseguem atravessar chapas de aço de até 15 cm de espessura, mas são barradas por grossas placas de chumbo ou paredes de concreto.
As radiações penetrantes como os raios X e gama induzem danos em profundidades diferentes do organismo humano causando a morte de células. E isso é bom, quando utilizado como tratamento.
É o caso das radioterapias de combate ao câncer.

6) Raios Cósmicos

Os Raios Cósmicos são a maior fonte natural de exposição externa à radiação. A maioria desses raios tem origem no mais profundo espaço interestelar; alguns são liberados pelo sol durante as erupções solares. Esses irradiam a Terra diretamente e interagem com a atmosfera, produzindo diferentes tipos de radiação e de materiais radioativos.

Esses são os 6 tipos de radiação mais perigosos para nós. Mas como enfrentar os perigos da radiação ionizante?


Percebemos que a radiação ionizante acarreta diversos efeitos biológicos aos indivíduos expostos a ela de acordo com a dose e a forma de resposta.
Por isso, a melhor forma de evitar os efeitos estocásticos e determinísticos da radiação ionizante no ambiente de trabalho é através de um Serviço de Radioproteção bem preparado.
Se sua equipe tem IOEs (Indivíduos Ocupacionalmente Expostos) é necessário estabelecer um Plano de Radioproteção detalhado e eficiente para que todos os profissionais expostos à radiação tenham a proteção adequada de acordo com as normas da CNEN.
Também é possível contratar empresas especializadas em Radioproteção para cuidar da proteção radiológica da sua empresa ou da empresa que você trabalha.
Para você que deseja ser um especialista no assunto, preparamos um material completo com tudo o que você precisa saber sobre Radioproteção.
Não se esqueça de assinar a nossa newsletter também!

FONTES:

  • Mais de 10 anos de experiência em Segurança do Trabalho junto às maiores indústrias do Brasil
  • Mais de 3 mil horas executando serviços de Radioproteção
  • Mais de 200 clientes atendidos em todo país