Certificação dos Supervisores de Proteção Radiológica – Como Funciona?

Supervisor de Radioproteção é um profissional indispensável nas instalações que precisam lidar com radiações ionizantes no seu dia a dia. Mas, para isso é importante que ele possua a certificação dos supervisores de proteção radiológica, fornecida pela CNEN.

O que um Supervisor de Radioproteção faz?

O Supervisor de Radioproteção é o profissional que possui conhecimentos técnico para elaborar o Plano de Radioproteção e saber implantar o Serviço de Radioproteção em uma planta de produção.
Sua responsabilidade é promover um meio ambiente de trabalho seguro, envolvendo as radiações ionizantes, em empresas que executam serviços com fontes radioativas e instrumentos radiométricos médicos ou industriais.

Como é obtida a certificação dos supervisores de proteção radiológica?

A certificação dos supervisores de proteção radiológica é obtida através da aprovação em uma avaliação feita junto à CNEN. Trata-se de uma especialização, por isso, quem deseja se tornar um Supervisor de Radioproteção, deve possuir o diploma de curso superior de graduação (Bacharelado, Tecnólogo ou Licenciatura) reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação) nas áreas tecnológica, biomédica ou científica, com formação acadêmica compatível com a área pretendida.
A certificação dos supervisores de proteção radiológica é obtida através da aprovação em uma avaliação feita junto à CNEN. Trata-se de uma especialização, por isso, quem deseja se tornar um Supervisor de Radioproteção, deve possuir o diploma de curso superior de graduação (Bacharelado, Tecnólogo ou Licenciatura) reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação) nas áreas tecnológica, biomédica ou científica, com formação acadêmica compatível com a área pretendida.
De acordo com a CNEN:
“O supervisor de proteção radiológica deve solicitar renovação de sua certificação junto à CNEN a cada 5 anos.
O supervisor cujo certificado emitido pela CNEN esteja vencido não pode exercer a função de supervisão de proteção radiológica até que o certificado seja renovado pela CNEN.”
Os procedimentos para comprovação dos requisitos, assim como para inscrição nos exames de certificação dos Supervisores de Radioproteção são apresentados no Manual do Candidato, disponível no portal online da CNEN.

Para obter a certificação, o candidato deve possuir diploma de nível superior de graduação (bacharel, licenciado ou tecnólogo), reconhecido pelo Ministério da Educação, nas seguintes áreas do conhecimento:

  • Ciências Exatas e da Terra
  • Ciências Biológicas
  • Engenharias
  • Ciências da Saúde
  • Ciências Agrárias
  • Ciências Radiológicas

A formação acadêmica do candidato deve ser compatível com a área de atuação que ele escolher. Diplomas de nível superior de graduação expedidos por universidades estrangeiras, devem ser revalidados por uma universidade pública brasileira que tenha curso do mesmo nível e área equivalente, conforme estabelecido pela lei.
Outro pré-requisito que o candidato deve ter é experiência em Segurança e Radioproteção na área de atuação pretendida.
O tempo mínimo de experiência do candidato a Supervisor de Proteção Radiológica, na área de atuação pretendida. A experiência deve ter sido adquirida nos cinco anos anteriores à data de solicitação da certificação. No caso de instalações radiativas, alternativamente, a experiência pode ser adquirida até um ano após a aprovação no exame da CNEN.
Nas instalações em que é obrigatória a monitoração individual, o candidato deve apresentar o relatório de dose correspondente ao período em que adquiriu a experiência.
Além disso, o tempo de experiência deve ser comprovado através de uma declaração do Titular, bem como do Supervisor de Radioproteção na área de atuação pretendida, da instalação ou serviço onde a experiência foi adquirida.
Pode parecer complicado, mas vale a pena, já que você estará lidando com radiação!
A radiação, em especial a radiação ionizante, podem gerar sérios problemas no meio ambiente de trabalho. A radiação ionizante acarreta diversos efeitos biológicos aos indivíduos expostos a ela de acordo com a dose e a forma de resposta. Por isso, a melhor forma de evitar os efeitos estocásticos e determinísticos da radiação ionizante no ambiente de trabalho é através de um Serviço de Radioproteção bem preparado.
Se sua equipe de Segurança do Trabalho tem IOEs (Indivíduos Ocupacionalmente Expostos) é necessário estabelecer um Plano de Radioproteção detalhado e eficiente para que todos os profissionais expostos à radiação tenham a proteção adequada de acordo com as normas da CNEN.
Também é possível contratar empresas especializadas em Radioproteção para preparar os profissionais sob sua responsabilidade para realizarem e serem aprovados no exame de certificação para supervisores de radioproteção.
Cadastre-se na nossa newsletter e seja um especialista no assunto.

FONTES:

  • Mais de 10 anos de experiência em Segurança do Trabalho junto às maiores indústrias do Brasil
  • Mais de 3 mil horas executando serviços de Radioproteção
  • Mais de 200 clientes atendidos em todo país