O Que Uma Contratante de Serviço de Limpeza de Tanques Offshore Deve Exigir de Suas Contratadas?

Já falamos no último post sobre quais são os requisitos para uma empresa prestadora de serviços do Offshore poder operar.

Mas o que a contratante deve exigir das empresas contratadas?

Continue lendo e descubra

Qual a importância de se realizar a limpeza de tanques no Offshore?

Durante a vida útil da plataforma Offshore, é normal que resíduos acabem sendo acumulados no ambiente. Podem ser materiais radioativos ou apenas rejeitos comuns gerados em processos, como os que ocorrem nos tanques de armazenamento de óleo e/ou de água das plataformas.

Já falamos sobre como realizar a limpeza voltada para a descontaminação, então você pode saber como eliminar as não conformidades relacionadas à Radioproteção aqui neste link. Mas existem outros tipos de limpeza que precisam ser realizadas no Offshore.

Um serviço de limpeza Offshore efetivo deve possuir qualidade e oferecer segurança, além de ter que estar dentro das normas vigentes, sendo a NR-37 a principal. A empresa prestadora de serviços deve ainda possuir toda a estrutura necessária para que seja possível atender a todas as demandas vindas das empresas contratantes.

O serviço precisa também ser ágil, uma vez que, a cada dia que a responsável pelas plataformas fica com um ou mais de seus ativos inoperantes e improdutivos, ela está perdendo muito dinheiro.

Quais são os principais pontos da limpeza no Offshore?

Por se tratar de uma atividade realizada em alto mar, é preciso ter a atenção dobrada em diversos aspectos, principalmente no que diz respeito aos danos ambientais. Os resíduos não devem ser descartados no mar, e sim gerenciados de forma correta.

Confira os principais pontos que a limpeza Offshore deve contemplar a seguir:

Esvaziamento dos tanques

É necessário esvaziar todos os tanques da plataforma através da operação de Offloading e, em seguida, realizar os procedimentos de purga, inertização e monitoramento da concentração dos gases para que os especialistas possam entrar e limpar. Porém, o tanque não é esvaziado totalmente.

Purga é o método de limpeza que torna a atmosfera do espaço confinado livre de impurezas, vapores e gases. Pode ser feita através de lavagem com água, ventilação ou gás inerte.

Já a Inertização acontece através da utilização de um gás inerte. Ocorre o deslocamento da atmosfera de um determinado espaço confinado, transformado-a em não-combustível, porém com deficiência de oxigênio. Podemos dizer que ao efetuar a inertização, realizamos a purga através da utilização de gás inerte. Geralmente, utiliza-se o Nitrogênio.

Cuidados com o trabalhador

Como os tanques são considerados espaços confinados e profundos, a empresa deve estar em dia com os requisitos das normas NR-33 e NR-35, que contemplam os espaços confinados e trabalho em alturas, respectivamente. O especialista que entrar nestes ambientes, precisa tomar cuidado, pois, apesar de o tanque estar com resíduos perigosos, como gases e líquidos inflamáveis, o trabalho será feito, em boa parte do processo, de forma manual.

Segurança em primeiro lugar

É o principal ponto quando se fala de limpeza no segmento Offshore. Só o fato de todos estarem fora de terra firme, já é algo para se ficar atento. E, como dito no tópico anterior, o trabalhador que realizará a limpeza, também está exposto a riscos.

A tecnologia a seu favor

Apesar de o trabalho de limpeza no ambiente Offshore ser feito majoritariamente de forma manual, existem equipamentos eficientes para realizar alguns serviços em determinados estágios da operação, como unidades de limpeza a vácuo, que garantem também a segurança do trabalhador.

Garantir a eficiência é essencial

Uma plataforma Offshore parada por muito tempo gera custos exorbitantes para a operadora. Então, a limpeza Offshore precisa ser feita de forma rápida, porém com qualidade. Assim, a plataforma não fica parada por muito tempo e não há a necessidade de retrabalho caso sejam identificadas não conformidades.

Atenção ao descarte de rejeitos

Outro ponto fundamental é o gerenciamento dos rejeitos gerados na limpeza dos tanques. É óbvio que eles não podem ser descartados no mar, é crime ambiental! Eles devem ser armazenados e levados para o processo de descarte em terra firme. Se forem rejeitos radioativos, ainda são necessárias ações diferenciadas.

Já falamos no último post sobre quais são os requisitos para uma empresa prestadora de serviços do Offshore poder operar.

O que é exigido das empresas prestadoras de serviço?

No item 37.3 da NR-37 – Responsabilidades da Contratante e da Contratada – é dito que é proibido o acesso de qualquer trabalhador à plataforma sem que a cópia, em meio físico ou digital, do seu Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) esteja disponível a bordo ou cuja validade esteja vencida ou a vencer dentro do período de embarque.

A empresa contratante deverá aprovar previamente as ordens de serviço, emitir as permissões de trabalho para a entrada em espaços confinados dos serviços a serem executados pelos empregados das empresas contratadas.

E a empresa contratada deve estar de acordo com todos os requisitos da NR-37, que está em fase de adaptação mas, a partir de 2019, será mandatória, e aos requisitos das outras normas.

Como contratar o serviço de limpeza de tanques no Offshore?

Existem empresas capacitadas legalmente, com habilitação concedida pela CNEN e com equipes preparadas para realizar a limpeza industrial, com as mais modernas técnicas e equipamentos para que tudo seja realizado de forma eficiente.

As leis estão aí para serem seguidas à risca. Assim, você evita que acidentes possam ocorrer, o que acarretaria em prejuízos humanos, materiais e ao meio ambiente.

É importante saber que a radiação – e em especial a radiação ionizante – causa diversos efeitos biológicos às pessoas expostas a ela, dependendo da dose de exposição.

Se você quer evitar todos os efeitos da radiação ionizante no ambiente de trabalho, precisa de um Serviço de Radioproteção bem preparado.

Se você é ou a sua equipe possui um IOE (Indivíduo Ocupacionalmente Exposto), estabelecer um Plano de Radioproteção detalhado e eficiente é mandatório!

Quando você trabalha em uma indústria que utiliza fontes radioativas em seus processos, é necessário que todos os profissionais expostos à radiação tenham a proteção adequada, de acordo com as normas da CNEN.

Também é possível contratar empresas especializadas para cuidar da sua proteção radiológica se, por algum motivo, for gerada muita dor de cabeça ao implementar um Serviço de Radioproteção por conta própria.

Para você que deseja ser um especialista no assunto, preparamos um material completo com tudo o que você precisa saber sobre Radioproteção.

E não se esqueça de se cadastrar na nossa newsletter. Seja um especialista no assunto!

FONTES

  • Mais de 10 anos de experiência em Segurança do Trabalho junto às maiores indústrias do Brasil
  • Mais de 3 mil horas executando serviços de Radioproteção
  • Mais de 200 clientes atendidos em todo país
  • NR-37