Requisitos Básicos Para Trabalhar Em Plataformas de Petróleo – Quais São?

Nós sempre falamos aqui no blog como pode ser recompensador trabalhar em plataformas de petróleo offshore e como a experiência pode ser incrível. Se você já ficou interessado, agora é a hora de saber quais são os requisitos básicos para trabalhar em plataformas de petróleo!

É preciso muito mais que graduações e experiência na área!

O trabalho em plataformas de petróleo offshore vem ganhando bastante destaque nos últimos anos, o que, consequentemente, acaba gerando grande procura de profissionais interessados em sair de terra firme e passar a viver em alto mar por longos períodos de tempo.
Mas para trabalhar em plataformas de petróleo offshore, não basta apenas ter vontade e estar disponível. Ao contrário do que se pensa – além de serem necessárias ter muitas qualificações -, não é preciso, inicialmente, muita experiência. Mas como assim?
É difícil exigir experiência de profissionais que não tiveram a oportunidade de trabalhar em plataformas de petróleo offshore. Basicamente: é como se fosse o primeiro emprego de um profissional!
Nós sempre falamos aqui no blog como pode ser recompensador trabalhar em plataformas de petróleo offshore e como a experiência pode ser incrível. Se você já ficou interessado, agora é a hora de saber quais são os requisitos básicos para trabalhar em plataformas de petróleo!

Quais são os requisitos básicos para trabalhar em plataformas de petróleo?

Para começar, vamos falar das formações!

Inicialmente, é preciso ter uma formação específica, como, por exemplo, cozinheiro, hoteleiro ou outros. Essas formações são conhecidas também como “cursos sequências” e servem como complemento para estudantes que estão se formando no colegial. Não dão diploma universitários, apenas um certificado.
É preciso também ter um curso técnico, já que boa parte do trabalho em alto mar exige conhecimento de mecânica, elétrica, instrumentação, etc.
A terceira formação é a de um curso superior de qualquer área que a empresa esteja contratando.

Esse é o cartão de visitas do funcionário, pois é na hora de escolher esse curso superior que o profissional vai definir sua carreira em alto mar!

Mas não é só isso! Existe uma enorme lista de necessidades que o funcionário precisará para trabalhar embarcado. A primeira é Curso Básico de Segurança de Plataforma (CBSP), que, como o próprio nome diz, é para o profissional aprender a ficar seguro em alto mar.
É preciso também ter concluído o curso de Treinamento de Escape de Aeronave Submersa, o HUET, que é o procedimento de segurança para fuga de helicópteros em caso de acidentes.

Esses cursos podem ser ou não pagos pela empresa que for te contratar e isso depende da urgência dela!

Ter conhecimento de mais de uma língua é obrigatório também, já que vários profissionais de diversas partes do mundo estarão embarcados com você. Além disso, o seu salário pode ser afetado positivamente se a sua fluência for ótima! Além disso tudo, faz sentido que o funcionário tenha alguma formação relacionada à marinha.
Além de todas essas formações, é indicado um perfil de comportamento muito específico, já que trabalhar embarcado pode trazer diversas dificuldades, tanto físicas quanto psicológicas. Se adaptar a estar longe de família é um dos pontos principais!

E você sabia que, quando está embarcado em plataformas de petróleo, pode estar exposto à radiação?

É importante saber que a radiação – e em especial a radiação ionizante – causa diversos efeitos biológicos às pessoas expostas a ela, dependendo da dose de exposição.
Se você quer evitar todos os efeitos da radiação ionizante no ambiente de trabalho precisa de um Serviço de Radioproteção bem preparado.
Se você é ou a sua equipe possui um IOE (Indivíduo Ocupacionalmente Exposto), estabelecer um Plano de Radioproteção detalhado e eficiente é mandatório!
Quando você trabalha em uma indústria que utiliza fontes radioativas em seus processos, é necessário que todos os profissionais expostos à radiação tenham a proteção adequada, de acordo com as normas da CNEN.
Também é possível contratar empresas especializadas para cuidar da sua proteção radiológica se, por algum motivo, for gerada muita dor de cabeça ao implementar um Serviço de Radioproteção por conta própria.
Preparamos um material completo para você entender tudo o que a NR-37 diz a respeito de segurança e saúde em plataformas de petróleo . Clique aqui e baixe gratuitamente:
segurança e saude petróleo
E não se esqueça de se cadastrar na nossa newsletter e seja um especialista no assunto!

FONTES:

    • Mais de 10 anos de experiência em Segurança do Trabalho junto às maiores indústrias do Brasil
    • Mais de 3 mil horas executando serviços de Radioproteção
    • Mais de 200 clientes atendidos em todo país