Saiba como é o dia a dia em uma plataforma Offshore

Trabalhar em um ativo Offshore pode, inicialmente, não ser algo tão atrativo, uma vez que o trabalhador fica isolado do mundo, cercado por água e pode ficar longos períodos embarcado com a mesma equipe e sem ver a família. 

Mas você sabia que existem muitas coisas interessantes a serem feitas em uma plataforma Offshore?

Pensando em mostrar o outro lado deste ambiente de trabalho, separamos neste post curiosidades sobre como é o dia a dia de um trabalhador em uma plataforma Offshore. Confira!

Como é a vida em uma plataforma Offshore?

É importante saber que, ao embarcar para trabalhar em um ativo Offshore, a sua vida irá mudar completamente. É claro que, há muitos anos, as condições de vivências nestes ambientes eram mais árduas, mas, graças às normas e legislações, houve uma mudança significativa nas condições de vida do trabalhador, só que para melhor.

A jornada de trabalho de quem está embarcado, em muitos casos, é na escala de 14×14, ou seja, quatorze dias em casa e quatorze dias trabalhando, com 12 horas diárias de trabalho. Mas o que acaba afetando mais alguns dos trabalhadores é o fator psicológico.

O isolamento, os longos períodos longe de seus familiares e o convívio constante com as mesmas pessoas, por exemplo, são aspectos que desmotivam algumas pessoas a irem trabalhar em plataformas. Em períodos longos de serviço, o trabalhador pode perder aniversários, Natal e outros momentos de reunião e celebração com amigos e familiares.

Como é proibida a utilização de aparelhos eletrônicos, o contato fica ainda mais prejudicado, uma vez que, ao embarcar, os aparelhos são vedados em sacos plásticos por questões de segurança, já que a estática gerada pelos celulares pode resultar em acidentes gravíssimos.

Mas calma, existem diversas atividades para ocupar a sua mente em uma plataforma Offshore!

O que fazer em uma plataforma Offshore?

Estes lugares são praticamente cidades flutuantes. Para estar embarcado em uma delas, é preciso passar por treinamentos e reciclagens, além de simulações para que todos estejam aptos a resolverem situações de risco entre a equipe, uma vez que a ajuda pode demorar a vir.

Mas nem tudo é apenas trabalho. Uma plataforma bem equipada, que segue o padrão estabelecido em normas regulamentadoras como a NR-24 – Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho, oferece bons alojamentos, com a possibilidade de ter colegas de quarto para evitar o isolamento total; refeitórios amplos, condições dignas de higiene, com banheiros bem planejados, vestiários e muito mais.

Para você ter uma ideia de como a NR-24 é detalhada, ela estabelece, por exemplo, que todos os locais de trabalho devem possuir água potável em bebedouros na proporção 1 para cada 50 funcionários. Além disso, a norma até mesmo fornece as medidas do tamanho de vestiários e alojamentos, tudo para garantir o conforto de quem está embarcado.

Além da cozinha, existem áreas em que os trabalhadores podem fazer lanches rápidos. Se o uniforme estiver sujo, existem lavanderias para realizar a limpeza – em horários estipulados previamente, é claro.

Para momentos de descontração, você pode contar com áreas de lazer, como salões de jogos, salas de música, cinema, academia, salas de estar, conexão com a internet e a possibilidade de entrar em contato com as pessoas que estão em terra firme. 

E se você tinha alguma dúvida sobre a presença de bebidas alcoólicas na plataforma, já deve imaginar que elas são expressamente proibidas. 

Vantagens e desvantagens de trabalhar embarcado

Entre as vantagens e desvantagens de trabalhar em plataformas Offshore, podemos citar:

Vantagens

  • os salários neste setor geralmente são elevados e podem ser pagos até mesmo em moedas estrangeiras;
  • a escala 14×14 pode ser benéfica, uma vez que você pode ficar de folga quando estiver em terra firme, aproveitando o tempo para matar a saudade das pessoas queridas;
  • é uma área em que as empresas oferecem, em muitos casos, bons planos de carreira. Para elas, é mais interessante manter um funcionário bem treinado e que já entenda dos processos do que contratar um novo;
  • é possível construir uma carreira internacional, uma vez que muitas empresas atuam fora do brasil. Você pode contar com a possibilidade de conhecer países novos, como os Estados Unidos, o México, a Rússia, a Noruega, os Emirados Árabes Unidos e diversos outros que exploram petróleo em alto mar;
  • conhecer lugares e paisagens deslumbrantes.

Desvantagens

  • trabalhar em alto mar envolve riscos. Com  trabalho constante envolvendo materiais inflamáveis, incêndios podem ocorrer – desde que, é claro, não sejam tomadas as devidas precauções. Lembre-se que você e a sua equipe estão isoladas no meio do mar e a ajuda pode demorar a chegar;
  • a distância e dificuldade em entrar em contato com pessoas em terra firme pode afetar trabalhadores que não contem com um bom preparo psicológico. Como não é possível escolher todas as datas que quer embarcar, o trabalhador precisa saber abrir mão de eventos em família, como aniversários e datas festivas; 
  • o confinamento é outro fator que pode afetar o psicológico do trabalhador. Eles ficam confinados em espaços pequenos e podem ter de compartilhar as acomodações com desconhecidos. Então ser sociável é a chave;
  • os turnos nas plataformas são longos, não sobrando muito espaço para o lazer; 
  • plataformas Offshore não são tão estáveis quanto pensamos. Tanto que, em momentos de tempestades ou ventos, as atividades precisam ser suspensas e ondas podem balançar a estrutura. Claro que, se ela for bem planejada, não irá ceder. Mas enjoos na tripulação podem acontecer.

A vida em uma plataforma Offshore pode parecer meio monótona à primeira vista, mas é o contrário. Ela é bem dinâmica, favorecendo trabalhadores que possuam muita energia e gostem de levar uma vida movimentada, além de contar com um um bom nível de adaptação para lidar com novas situações.

Se você se interessou em embarcar nesta nova jornada da sua carreira, indicamos dois materiais gratuitos que criamos especialmente para aqueles que ainda têm algum receio em trabalhar embarcados: o eBook Dicas de Segurança para Plataformas de Petróleo e o eBook NR-37 Segurança & Saúde em Plataformas de Petróleo. É só clicar e receber diretamente em seu email!

Ah, e não deixe de assinar a nossa newsletter para receber mais conteúdos como este!