Tanques de Carga – Fique Atento!

Sempre batemos na tecla de que, mesmo que cada um que esteja embarcado em uma plataforma de petróleo tenha as suas atribuições, saber como funcionam todos os processos é fundamental. Além de estar inteirado com tudo o que acontece, você pode ajudar a salvar a si mesmo e aos seus colegas de alguns riscos! Nesse post, vamos falar sobre os Tanques de Carga e do seu papel em um FPSO!

O que são e como os tanques de carga são usados no Offshore?

Os tanques de carga são os locais em que o óleo extraído no ativo Offshore ficam armazenados.
O último estágio do óleo em um ativo Offshore é o tratador eletrostático, que serve para retirar as últimas partículas de água presentes no óleo. De lá, ele vai para uma bomba de transferência, que o leva para um duto distribuidor, com ramificações direcionadas para os tanques de carga específicos. A exportação do petróleo bruto é feita com bombas de carga.

É importante ficar atento para que não existam problemas, como, por exemplo, o transbordamento desses tanques!

Por ser um tipo de plataforma que armazena petróleo, o FPSO (Floating Production Storage and Offloading) possui sistema de Offloading como um diferencial de outros tipos de plataforma.

O que é o sistema de Offoading?

Para a exploração de petróleo em locais com águas profundas, o uso de plataformas Offshore, como FPSOs tornou-se, nas últimas décadas, uma alternativa economicamente e tecnicamente viável.
O FPSO (Floating Production Storage and Offloading) é um tipo de navio feito para a exploração e armazenamento petróleo. O escoamento da produção é, normalmente, realizado por um navio tanque aliviador, conectado ao FPSO por dutos.
Assim como existem os risers de exportação para gás produzido e as válvulas de overboard para a água de produção, o sistema de offloading pode ser considerado como o sistema do FPSO para retirar petróleo produzido do seu casco. Para se fixar ao navio aliviador, um cabo naval conhecido como hawser é preso navio.
No caso de offloading de petróleo, o navio utilizado é um petroleiro. O transporte marítimo realizado pelos navios petroleiros está sendo cada vez mais utilizado, chegando a ser, em alguns lugares, o principal meio para escoar a produção em águas profundas.
Em contrapartida, começaram a ser utilizadas operações de transbordo entre FPSOs em ambientes adversos e agressivos, gerando, assim, riscos para a operação.
Sempre batemos na tecla de que, mesmo que cada um que esteja embarcado em uma plataforma de petróleo tenha as suas atribuições, saber como funcionam todos os processos é fundamental. Além de estar inteirado com tudo o que acontece, você pode ajudar a salvar a si mesmo e aos seus colegas de alguns riscos! Nesse post, vamos falar sobre os Tanques de Carga e do seu papel em um FPSO!

Qual a importância da limpeza de peças Offshore?

Para começar, é preciso entender que todo o ativo Offshore que trabalha com produção e extração de óleo e gás tem potencial para acumular traços radioativos de material natural que formam o NORM.
Uma vez que esse material se acumula no interior das células de perfuração e risers por onde é extraído o petróleo, se transforma em TENORM.
NORM e TENORM já são velhos conhecidos nossos aqui no blog e você pode saber mais sobre eles nesse post!
Essas peças de plataformas de petróleo Offshore, depois da sua vida útil, ou são descartados ou passam por algum tipo de manutenção e recuperação, sendo reaproveitadas pela mesma empresa ou são vendidas para outra que utilize os equipamentos de segunda mão. Como dito antes, os trocadores se enquadram nessa categoria.
Independentemente de qual destino tenha esse material, ele precisa ser transferido sem nenhum tipo de contaminação radioativa. Então é necessário que se faça, antes de qualquer tipo de transferência, a monitoração dessa peças. Havendo identificação de contaminação, é necessário realizar a remoção do material.
Existem, hoje, empresas plenamente capacitadas e com habilidades para realizar esse tipo de operação.

Sim! Não basta apenas saber fazer, é necessário poder fazer!

Para isso, é necessária uma habilitação concedida pela CNEN para empresas que possam realizar esse tipo de serviço de remoção e descontaminação radioativa.

As leis estão aí para serem seguidas à risca. Assim, você evita que acidentes possam ocorrer, o que acarretaria em prejuízos humanos, materiais e ao meio ambiente.
É importante saber que a radiação – e em especial a radiação ionizante – causa diversos efeitos biológicos às pessoas expostas a ela, dependendo da dose de exposição.
Se você quer evitar todos os efeitos da radiação ionizante no ambiente de trabalho precisa de um Serviço de Radioproteção bem preparado.
Se você é ou a sua equipe possui um IOE (Indivíduo Ocupacionalmente Exposto), estabelecer um Plano de Radioproteção detalhado e eficiente é mandatório!
Quando você trabalha em uma indústria que utiliza fontes radioativas em seus processos, é necessário que todos os profissionais expostos à radiação tenham a proteção adequada, de acordo com as normas da CNEN.
Também é possível contratar empresas especializadas para cuidar da sua proteção radiológica se, por algum motivo, for gerada muita dor de cabeça ao implementar um Serviço de Radioproteção por conta própria.
Para você que deseja ser um especialista no assunto, preparamos um material completo com tudo o que você precisa saber sobre Radioproteção.
E não se esqueça de se cadastrar na nossa newsletter e seja um especialista no assunto!

FONTES:

  • Mais de 10 anos de experiência em Segurança do Trabalho junto às maiores indústrias do Brasil
  • Mais de 3 mil horas executando serviços de Radioproteção
  • Mais de 200 clientes atendidos em todo país